De acordo com a União Mundial para a conservação da Natureza (IUCN), a Itália é o País europeu que possui a maior variedade de borboletas, cerca de 60% do total de espécies presentes no continente, das quais 4% estão, infelizmente, ameaçadas de extinção por causa de práticas de agricultura intensiva que ameaçam os seus habitats naturais, além das consequências das alterações climáticas.

Friend of the Earth, juntamente com a Associação Polyxena, criou a campanha “Vamos salvar as borboletas da Itália”. O projeto visa proteger determinadas espécies vulneráveis de borboletas através da sua reprodução em locais reservados e a subsequente reinserção na natureza. A reprodução em locais reservados junto a Farfalia, a Casa das Borboletas situada no Jardim Botânico “Lama degli ulivi” em Monopoli (Bari), onde se realiza todo o ciclo, desde a deposição dos ovos sobre as plantas até ao primeiro bater de asas e à consequente liberação na natureza. Os visitantes de Farfalia são envolvidos em atividades educacionais e podem participar ativamente e monitorizar o estado do projeto e a libertação das borboletas. Desde a abertura em junho de 2016, Farfalia hospedou diversas espécies de borboletas, incluindo: Zerynthia cassandra, Melanargia arge, Hipparchia sborodonii e Charaxes jasius.

banner_small_farfalle_5

Você também pode nos ajudar a salvar as borboletas em perigo

banner_small_farfalle_mappa

Qualquer pessoa pode contribuir para o projeto, fotografando as borboletas avistadas e enviando as fotos para o endereço communications@friendoftheearth.org ou através de mensagem WhatsApp no número +39 351 25 22 520.

Os avistamentos serão catalogados e inseridos no mapa das borboletas da Itália. O recenseamento das borboletas permitirá sensibilizar as administrações locais quanto à necessidade de proteger o território.

O projeto

A Associação Polyxena opera no Sul da Itália para a proteção da biodiversidade através da investigação científica, da educação ambiental e do turismo sustentável. Em junho de 2016, a associação abriu Farfalia, A Casa das Borboletas cujos objetivos são aumentar o conhecimento sobre algumas espécies de borboletas nativas ameaçadas de extinção, identificar os elementos de ameaça e encontrar medidas de proteção adequadas para evitar o seu desaparecimento, fornecendo uma ferramenta inovadora para a educação ambiental.

Este projeto também tem o importante objetivo de experimentar a criação de espécies ameaçadas de extinção como Zerynthia polyxena e Melanargia arge para a liberação na natureza, apresentando uma importante aplicação potencial em futuros projetos de repovoamento. Na verdade, as borboletas produzidas serão parcialmente liberadas em ambientes adequados à sua presença, sendo que a outra parte vai permanecer na estrutura para garantir a sucessão de gerações ao longo do tempo.

banner_small_farfalle_6
banner_small_farfalle_7

A Casa das borboletas consiste numa estrutura de 90 m2 no interior da qual é recriado um habitat com vegetação mediterrânea, ideal para a reprodução de borboletas autóctones. A estrutura é projetada para proteger as plantas e borboletas de predadores, parasitas e agentes atmosféricos e para evitar a fuga de lagartas e borboletas.

O povoamento inicial foi realizado com espécimes na fase larval, minimizando o impacto nas populações amostradas. As espécies consideradas incluem as mais comuns e as ameaçadas de extinção em âmbito europeu devido a ameaças como a subtração e fragmentação de habitats, alterações no uso do solo ou mudanças climáticas.

Durante a atividade de amostragem foram coletados os dados para a monitorização das populações.

Até hoje, cerca de 27 espécies diferentes de borboletas foram hospedadas em diferentes estágios de desenvolvimento. Muitas destas espécies, incluindo espécimes de Gonepteryx cleopatraArtogeia rapaePapilio machaonPieris brassicae, completaram todo o seu ciclo de vida dentro da Casa.

Além de fornecer um valioso apoio à investigação científica para fornecer um conhecimento mais preciso dos Lepidoptera da Puglia, este projeto também inclui a divulgação ambiental com o envolvimento dos cidadãos.

Na verdade, a Associação Polyxena iniciou um programa de monitorização das populações de Lepidoptera na Reserva Natural “Lago di Conversano e Gravina di Monsignore” que prevê a participação dos visitantes. Através do conhecimento do território, este projeto visa sensibilizar o público sobre o papel da preservação da biodiversidade na sustentabilidade ambiental.

Assista ao vídeo

Ajude-nos a preservar o ambiente!
O seu apoio é importante.

Faça uma doação e contribua você também para preservar a nossa biodiversidade.